agua guariroba

Com apoio de Tabosa, ACP e Executivo Municipal retomam acordo 05 anos paralisados

Por Redação em 14/05/2024 às 12:27:53

Após cinco anos de encontros e desencontros com gestores de Campo Grande, a ACP (Associação Campograndense dos Professores) e a prefeita Adriane Lopes (PP) retomaram as negociações, que culminou nesta terça-feira, dia 13, com a assinatura de um acordo que prevê a retomada das promoções dos educadores da rede pública, paralisado desde 2019, tendo na participação do vereador Marcos Tabosa (PP) a ponte para o início do diálogo que resultou neste significativo avanço para a categoria na Capital.

Com as negociações travadas e o tempo acabando para construir um acordo em ano eleitoral, o vereador Tabosa mediou as negociações com o Executivo Municipal, através do secretário da Educação, Lucas Bitencourt na construção de um acordo que garantisse a promoção horizontal na carreira do magistério municipal a cada três anos. O benefício voltará a ser pago em setembro deste ano, beneficiando aproximadamente 2.789 professores.

Outras medidas acertadas nas negociações foram a inclusão das promoções verticais conforme o nível de graduação (graduação, pós-graduação, mestrado e doutorado) a partir de novembro. O quinquênio, adicional por tempo de serviço, assegura o acréscimo de 5% do salário a cada cinco anos e deve ser retomado em dezembro.

A participação do vereador Tabosa foi muito importante na formalização deste acordo pelo tempo que levou para ser finalizado e que foi assinado durante Assembleia Geral Extraordinária da ACP, na sede da entidade. A categoria aproveitou para reivindicar mais 500 vagas no concurso público para professor, mas a ideia foi descartada pela prefeita Adriane, que mantém o chamamento dos 323 aprovados como previsto no edital.

O presidente da ACP, Gilvano Bronzoni afirmou que o acordo com a prefeitura é histórico. "Não sei se todos têm a dimensão do momento histórico e o que que isso importa, diferencia e nos dá ânimo. Não é só o cumprimento do acordo, mas a volta da esperança de que o Executivo de Campo Grande pode prometer e honrar promessas", comemorou, lembrando que o investimento nas promoções será de R$ 7 milhões mensais do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação).

A Prefeita Adriane ressaltou que a valorização dos profissionais do magistério precisa ser tratada com responsabilidade pelos gestores e o reconhecimento desses profissionais é fundamental para uma Educação de qualidade e, com isso, promover o desenvolvimento das cidades.

"Cumpro hoje os itens do pacto do município com os educadores, que foram beneficiados com reajuste de 10,39% no ano passado, repactuação do piso salarial para a carga horária de 20 horas semanais, revitalização de 205 escolas, eleições diretas para direção das Emeis, e o concurso público. Eram cinco pedidos feitos pela categoria nestas negociações e hoje nós estamos cumprindo as cinco demandas na construção da ACP com a gestão, atendendo a carreira que já estava paralisada há alguns anos e a gente vai continuar dando segmento na validação, na valorização dos profissionais da educação", afirmou Adriane.

Para o vereador e sindicalista Marcos Tabosa, o seu papel no parlamento municipal é ser a voz do servidor, seja ele de categoria que for. "O importante mesmo é avançar na valorização do servidor, defendendo seus direitos e melhorando suas condições de trabalho, pois somos nós a força motriz que move o serviço público nesta cidade que torna a vida do cidadão melhor", finalizou.

Fonte: Acessória de Imprensa do Vereador

Comunicar erro
SUPREME

Comentários

ANUNCIA