CAMARA MAIO

Guardas Municipais planejam carreata para deflagração de greve na segunda (04/07)

Categoria questiona prefeitura sobre prazos de negociações salariais e tem assembleia marcada para deflagração de movimento grevista

Por Redação em 01/07/2022 às 19:19:40

Guardas municipais de Campo Grande se reunirão na manhã da segunda-feira (04/07) em assembleia para votar sobre a deflagração do movimento grevista. A categoria cobra o Município quanto aos prazos descumpridos para a finalização das negociações salariais de 2022. Os temas abordados em negociação foram a regularização dos plantões; o estabelecimento de um cronograma para a publicação dos quinquênios e das classes horizontais, a correção do decreto da periculosidade e um debate sobre a corregedoria da Guarda. A categoria planeja uma carreata em direção ao Paço Municipal caso o movimento grevista seja deflagrado em assembleia.

Na última assembleia da categoria, realizada no dia 21/06, os guardas municipais aprovaram o envio de uma notificação para que o Município, no prazo de 10 (dez) dias, realizasse a regularização dos plantões conforme previsão contida no Estatuto do Servidor Municipal (LC 190/2011). Além disso, a categoria aprovou também uma notificação para que, com base nas ações já ganhas na justiça, o Município estabelecesse um cronograma para a publicação dos quinquênios e de classes horizontais, assim como no mesmo prazo de 10 dias realizasse a correção do decreto da periculosidade pois, de acordo com a assessoria jurídica do Sindicato dos Guardas Municipal de Campo Grande (SindGM/CG), há uma lacuna que ainda carece do estabelecimento do percentual para que a gratificação de periculosidade possa ser devidamente regulamentada. De acordo com a assessoria, no mesmo decreto, houve também a regulamentação da insalubridade dos servidores de saúde do município, todavia, quanto à insalubridade houve a correta e exata definição dos percentuais. Já quanto à periculosidade, editou-se um texto genérico sem a definição exata do índice percentual.

O prazo de dez dias foi descumprido pela prefeitura e, em nova tentativa de tratativa realizada hoje (01/07), a categoria não foi recebida pelo Município. De acordo com o presidente do sindicato da categoria, Hudson Bonfim, "a atitude foi um banho de água fria para os guardas municipais. O prazo fatal foi desrespeitado e, por isso, não temos outra alternativa senão nos reunirmos e deliberar pelo movimento grevista. Sairemos em carreata da assembleia até o Paço Municipal para entregar a notificação de nossa greve na segunda".

A assembleia dos guardas municipais será realizada na Câmara de Dirigentes Logistas (CDL), localizada na rua Antônio Corrêa, nº 417, às 8h30 da segunda-feira (04/07).

Comunicar erro

Comentários

ANUNCIA